A artista de origem chinesa Kwong Kuen Shan (de Hong Kong) descortina aqui o mundo maravilhoso dos gatos! Brincalhões ou altivos, contemplativos ou curiosos, os bichanos reunidos em O Gato Filósofo encantam de imediato qualquer “gatófilo” que se preze.

Se antes temia os gatos e os evitava, a autora tornou-se ao longo dos anos apaixonada por eles. Os dois bichinhos que tem em casa, Joseph e Healey, são fonte de inspiração constante para sua arte. O que mais a atrai neles é a maneira excêntrica de como variam a linguagem corporal: ora preguiçosos ou em meditação, olhando o vazio; ora farejando ou caçando como animais curiosos que são.

Gatos são conhecidos pela autonomia, pela serenidade, pela maneira como vivem o momento presente, sem se importar com o que pode vir a acontecer — assim como os grandes filósofos. Kwong Kuen Shan combina com graça e delicadeza esse dois mundos. A partir de uma criteriosa seleção de frases da sabedoria chinesa — desde provérbios da Antiguidade às máximas confucianas — que acompanham as “aquarelas felinas”, este livro é um autêntico tesouro! Os provérbios são, na maioria, de pensadores já bem difundidos no Ocidente, como Confúcio, Mêncio e Lao-Tse. Kuen Shan explica que os provérbios não têm a pretensão de serem “regras ou doutrinas”, mas indicações para a busca da sabedoria e da harmonia. Trata-se de pensamentos que moldaram a conduta moral de gerações de chineses, mas longe de serem restritivos, ao contrário: têm alcance universal e atemporal.

Em suma, o fato é que, em meio a ronronadas e miados filosóficos, ninguém fica indiferente à arte de Kwong Kuen Shan.


Livro
Autor Kwong Kuen Shan
Páginas 96
Tradutor Denise Bottmann

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.