Publicada originalmente em 1914, esta obra tem como personagem central o estranho Lafcadio, jovem capaz de salvar uma vida ou cometer uma atrocidade com a mesma naturalidade. A misteriosa trama do romance, na qual se movimentam personagens de índoles e motivações diversas, dá ensejo a reflexões de caráter metafísico, como no embate entre os personagens Anthime e Julius de Baraglioul, além de colocar frente a frente a ética e a liberdade absoluta, ou certo niilismo, conceitos sobre os quais paira, provocadora, a figura de Lafcadio.


Livro
Páginas 256
Sobre o autor (a) André Gide
Tradutor Mário Laranjeira

Escreva um comentário

Nota: O HTML não é traduzido!
Ruim           Bom