Romance sul-coreano com tradução vertida diretamente do idioma original, o livro envereda por um lado underground da Coreia do Sul, definitivamente destoante do glamour capitalista embutido na reluzente imagem de Tigre Asiático. Com estrutura fragmentária, a narrativa de forte crítica social mostra como a falta de dinheiro, ou a busca por ele, afeta o cotidiano ordinário — por vezes desembocando na violência — de uma série de personagens, entre vagabundos, desempregados, jovens atrás de um “bico” e outras figuras igualmente marginalizadas pela sociedade.