Fruto de uma conferência realizada na Universidade de Bolonha, a obra traça um vasto panorama do intercâmbio gastronômico e cultural no mundo. Em oito textos, especialistas estrangeiros em história, antropologia e sociologia mostram como a alimentação se equipara à linguagem e como a comida auxilia na intermediação entre culturas, proporcionando invenções e contaminações.