Roger Chartier (org.), Pierre Bourdieu, Jean Hébrard, François Bresson, Robert Darnton, Daniel Fabre, Jean Marie Goulemot, Louis Marin e Daniel Roche Ensaios produzidos por importantes acadêmicos do momento sobre o fenômeno da leitura – ou da não leitura – ao longo dos tempos. Vê-se, entre outros, como a disseminação da alfabetização e da leitura foram motores fundamentais da Revolução Francesa. Esta obra se tornou referência para a história da literatura.