Um dos principais autores de língua francesa da África nos leva a um dilacerante mergulho num continente com estratos sociais inteiros em decomposição, através da ignomínia de crianças-soldados na Costa do Marfim. O enredo é entrado na figura de Birahina, um menino que se envolve nas guerras tribais africanas quando, ao ficar órfão, atravessa uma parte do continente à procura de sua tia.


 LEIA UM TRECHO

Livro
Formato 23x16x1,5cm
ISBN 978-85-744-8082-4
Páginas 232
Sobre o autor (a) Ahmadou Kourouma nasceu em 24 de novembro de 1927, na Costa do Marfim. Na época de estudante, suas atividades políticas fizeram com que ele fosse enviado à força para o corpo expedicionário francês na Indochina. Após a independência, a oposição de Kourouma ao regime de partido único de Houphouët-Boigny fez com que ele fosse exilado. Kourouma passou pelo exílio em diversos países: Argélia (1964-1969), Camarões (1974-1984) e Togo (1984-1994). Depois de terminar seus estudos de matemática em Paris e Lyon, escreve Les Soleils des indépendances (1968), uma impiedosa sátira política, a partir da qual foi reconhecido como um dos escritores mais importantes do continente africano. Publicou ainda En attendant le vote des bêtes sauvages (1998, romance vencedor do Prix du Livre Inter), Monnè, outrages et défis (1990, romance) e Le diseur de vérité (1974, peça de teatro). Recebeu o Prêmio Renaudot 2000 por Alá... e o Prêmio Jean Giono pelo conjunto de sua obra. Ahmadou Kourouma faleceu em Lyon, na França, em dezembro de 2003.
Tradutor Flávia Nascimento

Escreva um comentário

Nota: O HTML não é traduzido!
Ruim           Bom