Origens da habitação social no Brasil

Nabil Bonduki 
Analisando de forma interdisciplinar a história da habitação popular no país no período pré-1964, Origens da habitação social no Brasil constitui um extenso estudo das origens do nosso crescimento urbano, abordado em seus aspectos arquitetônico, urbanístico, sociológico, de história econômica e da arquitetura.

A pesquisa original de Nabil Bonduki para a publicação, desenvolvida ao longo de dezoito anos, somou-se à sua experiência política como gestor dos programas habitacionais de São Paulo na gestão de Luiza Erundina. Com o crescimento dos estudos nas áreas de história do urbanismo e da cidade, a análise proposta em Origens se tornou um marco na pesquisa brasileira nas áreas de urbanismo e arquitetura social.

Nesta 7ª edição, o livro traz um prefácio inédito do autor,  cobrindo as mudanças ocorridas de 1995 até os dias de hoje. O aumento exponencial do número de escolas de arquitetura, o apoio a pesquisas científicas na área e a entrada da busca pelo direito à habitação na agenda dos arquitetos e urbanistas foram algumas delas. Neste prefácio, Bonduki faz uma avaliação também das políticas públicas para a habitação social nos anos recentes.

Centrando-se nas intervenções promovidas por Vargas – em meio às influências cruzadas da social-democracia europeia e do fascismo – a obra, com dezenas de fotografias dos locais analisados, busca identificar os primórdios da transformação da habitação numa questão social: a produção rentista do início do século, com suas vilas operárias e cortiços; o debate sobre a intervenção estatal nos anos 1930 e 1940; os primeiros conjuntos residenciais públicos, resgatando uma produção arquitetônica de grande qualidade e desaparecida da historiografia; a Lei do Inquilinato e a crise de habitação do pós-guerra, num quadro de boom imobiliário e de verticalização; a consolidação da periferia, frente à inexistência de outras alternativas, com a generalização da casa própria e da urbanização precária.

O livro mostra os modos pelos quais medidas populistas, tais como o controle dos aluguéis, a produção de habitação pelo setor público e a difusão da pequena propriedade através da venda de lotes em prestação, geraram uma redução do custo da moradia (e, consequentemente, dos salários) e desestimularam o investimento privado em habitação, numa estratégia que tinha como pano de fundo o desenvolvimento industrial com base no capital nacional.

Desenvolvido em um período de grandes transformações nas questões de urbanismo e habitação no país, Origens da habitação social resgata e analisa a experiência histórica do Brasil na área, dialogando com as aspirações contemporâneas dos arquitetos brasileiros.

O livro recebeu o Primeiro Prêmio Brasileiro de Política e Planejamento Urbano e Regional – Categoria Livro concedido pela ANPUR – Associação Nacional de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional.

 Leia um trecho
                    
Formato: 17x24x2 cm
Páginas: 352
ISBN: 978-85-7448-282-8

SOBRE O AUTOR 
Nabil Bonduki é arquiteto e urbanista, mestre e doutor em Estruturas Ambientais Urbanas, livre docente e professor titular em planejamento urbano na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Foi superintendente de Habitação Popular (HABI-SEHAB) da prefeitura de São Paulo (1989-1992), secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente e vereador em São Paulo (2001-2004). É autor de 12 livros, dos quais a Estação Liberdade publicou também Habitar São Paulo –Reflexões sobre a gestão urbana.                                                     

É importante destacar que os produtos vendidos em nossa outlet são novos, apesar de pequenas avarias causadas pela armazenagem e pelo tempo (páginas amareladas ou ferrugem de papel), e da eventual presença de amassados, marcas, manchas, riscos, sinais de uso ou pequenos defeitos de produção. Os volumes selecionados nunca terão problemas que interfiram na leitura do conteúdo.

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.