SOBRE A OBRA

Raros são os escritores que mantêm um diário paralelamente ao livro que escrevem e o publicam em vida. É o caso de Gide com seu famoso romance da juventude perversa. Este Diário é o longo diálogo com seus personagens à medida de sua evolução, e nos permite, como se fosse um grande estudo introspectivo, sentirmos à perfeição o mecanismo criador, a argúcia crítica e a (des)construção narrativa do Prêmio Nobel 1947 em Os moedeiros falsos


LEIA UM TRECHO DA OBRA 


SOBRE O AUTOR

André Gide foi um importante autor e editor francês, nascido em 1869, em Paris. Ele é fundador da Gallimard, uma das mais importantes casas editoriais francesas. Gide foi agraciado com o Nobel de literatura em 1947. Na ocasião, foi dito que sua extensa obra era muito significante artisticamente por apresentar a condição e os problemas humanos com um amor destemido à verdade e grande astúcia psicológica. Gide escreveu e publicou dezenas de obras nos mais diversos gêneros e contribuiu imensamente para a literatura francesa por meio de sua prática editorial. Faleceu em 1951.