Cadernos de guerra e outros textos

 

Autor: Marguerite Duras
Tradução: Mário Laranjeira
Dimensões do produto: 14x21cm

Número de páginas: 384

ISBN: 978-85-7448-156-2

Leia um trecho da obra


Livreiros e distribuidores

Para orçamentos e pedidos, nos encaminhe um e-mail: vendas@estacaoliberdade.com.br



Sobre a obra

 

Constituem a maior parte dos arquivos pessoais que Marguerite Duras legou ao Estado francês em 1995. Escritos entre 1943 e 1949 e quase inteiramente inéditos, os cadernos foram durante muito tempo conservados nos míticos “armários azuis” de sua grande casa em Neauphle-le-Château. Sua publicação oferece hoje uma documentação autobiográfica única, bem como um testemunho precioso sobre o exercício literário de Marguerite Duras no quadro da Segunda Guerra Mundial, de sua infância na Indochina, do trabalho em seus principais romances.

 

 


Lembramos que toda compra nos reforça. Nesses tempos difíceis para o comércio do livro agradecemos o apoio a nosso catálogo e à bibliodiversidade.

 




Sobre o autor

 

 

Marguerite Duras (pseudônimo de Marguerite Donnadieu) nasceu em 1914 em Saigon, na antiga Indochina francesa. Ali passa a infância e a adolescência, que impregnarão sua obra. São páginas singelas sobre a situação colonial e que constituem o arcabouço temático de obras como Barragem Contra o Pacífico (1950), Des Journé esentiè resdans les Arbres (1954), O Amante (Prêmio Goncourt 1984) e O Amante da China do Norte (1991). A partir de 1932, aos 18 anos, reside em Paris, onde estuda direito, matemática e ciências políticas. Em 1939, casa-se com Robert Antelme, de quem se separa em 1947.  [LEIA MAIS]