SOBRE O AUTOR

    José Lezama Lima talvez forme ao lado de Guillermo Cabrera-Infante e Alejo
    Carpentier a santíssima trindade da alta literatura da Ilha — ao menos no
    além-Cuba. Mais evocado em referências do que propriamente lido, Lezama
    Lima nunca gozou de popularidade em sua terra natal, também pelo fato de
    Paradiso, seu livro mais notório, ter ficado no ostracismo por anos pelo governo
    revolucionário, em razão da alta dosagem erótica da trama. Nascido em 19 de
    dezembro de 1910, em Havana, Lezama Lima foi editor, romancista, ensaísta e,
    sobretudo, poeta, tendo estreado na literatura com a publicação do longo poema
    “Muerte de Narciso”, em 1937. Seu estilo peculiar de escrita fora influenciado em
    especial pelo poeta espanhol Luís de Góngora y Argote, alcançando com Paradiso
    uma retumbante repercussão, pelo qual chegou a ser chamado de “místico da
    cultura
”, capaz de “tornar visível o invisível”. Outras de suas obras incluem A
    Expressão Americana
(1969) E Las Eras Imaginarias (1971). Lezama Lima morreu
    em Havana, em 8 de agosto de 1976.




CATEGORIA

Domínio Latino-Americano


OBRA


                Paradiso

                   R$75,00