110 Anos da  Imigração Japonesa no Brasil

A Editora Estação Liberdade tem um forte elo com as letras e a cultura do Japão desde o início de suas atividades em 1989. Inicialmente voltadas para a comunidade de origem nipônica de São Paulo, publicando autores nisseis, algum tempo depois essas atividades passaram a beber mais diretamente na fonte. Nos tornamos a editora de referência para a literatura japonesa em tradução, primeiro com o poeta e multiartista Gozo Yoshimazu, depois com a consagrada tradução do épico Musashi, de Eiji Yoshikawa, assinada por Leiko Gotoda, e que faria uma obra de 1.800 páginas integrar por algumas semanas a lista de mais vendidos no Brasil, nos idos de 1999–2000. Seria o início de uma aventura que nos levaria à publicação do essencial das letras japoneses do século XX – sempre em traduções diretamente do japonês e a cargo de uma talentosa geração de tradutores importantíssimos para a recepção dessas obras no Brasil. Assim, escritores consagrados como Natsume Soseki, Akutagawa, Tanizaki, Osamu Dazai, Yasushi Inoue, Ogai Mori, Kawabata, Nagai Kafu, Masuji Ibuse e Kobo Abe estariam presentes de forma duradoura nas estantes de livrarias e bibliotecas brasileiras.  

Autores mais modernos, na travessia para o século XXI também encontraram abrigo em nosso catálogo, com destaque para um inigualável quarteto feminino composto por Banana Yoshimoto, Hiromi Kawakami, Yoko Ogawa e agora Sayaka Murata. Também é com orgulho que lançaremos em breve a inquietante correspondência entre Kawabata e Mishima, enquanto buscamos trazer mais obras históricas e ensaísticas sobre vários aspectos da cultura e das artes do Japão. Sem desprezar uma programação abarcando o que há de mais eletrizante na vida hipermetropolitana no arquipélago nipônico.
Angel Bojadsen



Para comemorar essa data, estamos oferecendo até o dia 24/6 descontos e oportunidades imperdíveis em nossas obras de Domínio Japonês.

Confira!


Commentários

Escreva um comentário