Trechos do poema “O convidado do espelho” (P.O.L, 2020) de Atiq Rahimi

Queremos dar sequência à comemoração do Dia Mundial do Livro, festejada ontem, 23 de abril. Encaminhamos a nossos leitores e amigos uma oferta em que nosso catálogo está com 30% de desconto, mais frete por nossa conta, até o dia 28/4 inclusive (estendendo a ação inicial, que previa dia 26/4). Incluímos na ação 23 sugestões de livros de nosso catálogo, comentados pelo editor Angel Bojadsen, em que ele justifica essas escolhas editoriais, no contexto também dos 30 anos da casa.

Fazemos questão de reforçar o frete grátis para todo o Brasil, pois no mercado editorial as tarifas de correio são muito discutidas. Como em muitos países, o porte para livros devia ser fortemente subsidiado, até encampado inteiramente, como parte de atividade cultural. Mas isso talvez seja sonhar demais nas atuais circunstâncias. Ao assumir esse custo, nossa intenção é contribuir para democratizar em alguma medida o acesso aos livros da Estaçã
o Liberdade em lugares distantes. Partimos do princípio que nossos apoiadores — pois toda compra na situação atual significa um apoio a nosso trabalho editorial, o que agradecemos muito — não devem ser penalizados por morarem em Macapá, Itacoatiara ou Pelotas, para onde o frete sai bem mais caro.

Fazemos então hoje mais um gesto pelo Dia Mundial do Livro: uma homenagem simbólica aos autores e tradutores, aqui representados pelo franco-afegão Atiq Rahimi, companheiro de estrada nosso de longa data, e pela tradutora Jennifer Queen, que verteu o poema que ora enviamos a nossos leitores, e que acaba de traduzir Os carregadores de água, do próprio Atiq, e que lançaremos em breve.


Situando um pouco melhor Atiq Rahimi:

Escritor, cineasta, desenhista, nasceu em 1962, em Cabul. Estudo no colégio francês da capital afegã, onde cursou letras na universidade. Em 1984, durante a guerra, Atiq deixou a pé o país rumo ao Paquistão. Obteve asilo político na França, onde realizou doutorado em comunicação audiovisual na Sorbonne. Ganhou o Prêmio Goncourt em 2008 por Syngué Sabour - Pedra de paciência.

Das obras de Atiq Rahimi publicadas pela Estação Liberdade, Terra e CinzasSyngué Sabour foram adaptadas para o cinema em direção do próprio autor. Sua mais recente aventura como diretor foi com a adaptação de Nossa senhora do Nilo, de Scholastique Mukasonga, publicado pela Editora Nós.


Portanto, disponibilizamos aqui trechos do poema
O convidado do espelho (P.O.L, 2020) de Atiq Rahimi. Em tradução de Jennifer Queen: 
https://bit.ly/3cKS67r
 

Comentários

Escreva um comentário